mckevin

O presidente Jair Bolsonaro tem uma das mais altas taxas de aprovação no Brasil, mesmo com todos os ataques diários que vem sofrendo e depois da mídia tentar negativar o nome no exterior, com matérias absurdas

 

 

Águas de Lindóia, 12 de maio de 2021


A pandemia de Covid-19 não é um forte fator de influência na avaliação de líderes pelo mundo tirando vantagens disso, a mídia sensacionalista, que além de botar mede e pânico na população, negativou o nome do Brasil. Em mais de um ano de crise sanitária, criado pela pressão negativista e sensacionalismo da grande mídia contratada muitas vezes, por interesses singulares, criam com isso, ataques ao chefe de Estado no proposito de atingir o governo do Brasil, por esse motivo, o povo acordou colocando e aprovando as propostas do Presidente, assim, em direção contrária, as propagandas que lidavam com o coronavírus como se fosse o final dos tempos. Essa mídia sensacionalista com posturas antiéticas, e sobretudo, negativista, fica tentando diariamente, induzir o povo através do pânico e medo, a implementar vacinação em massa, com vacinas experimentais, prometendo grandes milagres, por isso, o presidente Jair Bolsonaro tem uma das mais altas taxas de aprovação no Brasil, mesmo com todos os ataques diários que vem sofrendo e depois da mídia tentar negativar o nome no exterior, com matérias absurdas, fora da realidade, que conseguiram enganar, ludibriar entre 12 líderes cujos índices de popularidades foram analisados por meios duvidosos, suspeitos, pela grande imprensa sensacionalista, sobre o que se refere a ruim, o Presidente do Brasil, no entanto, no Brasil, essas mentiras foram descobertas, o povo começou a sair em massa nas ruas dando apoio a Jair Messias Bolsonaro. Notícias criminosas - ou seja, crime de imprensa, mesmo sendo uma pessoa Pública, quando, inventa-se mentiras para tentar derrubar alguém do poder ou leva as pessoas ao erro - que ao contrário, em governos anteriores muitos jornalistas, televisões da grande mídia sensacionalista foram condenadas por caluniar, injuriar, ou espalhar“ falsa notícia” o que não vem acontecendo agora, por motivos óbvios: - a politização por parte da justiça. Observa-se que a Procuradoria Geral de Justiça, Procuradoria da União, Ministério da Justiça, Ministério das Comunicações, estão esquecendo de olhar o código de ética do jornalista, ou a lei de imprensa - ofender um chefe de estado sempre foi crime – ou pelo menos era desta forma? - Esquecem –se também que a Polícia Federal, é atribuição do Ministério da Justiça - e de que o poder maior é o do Presidente da República.


A aprovação de Jair Messias Bolsonaro, é quase absoluta. E se tivesse uma eleição hoje Bolsonaro, ganharia com 80% dos votos.
Bolsonaro vem mudando muitas coisas por pressão externa e interna, isso, poderá prejudicar ele, pretendem usar essa mesma ferramenta contra o Presidente no futuro - é um golpe!


Dias atrás, Bolsonaro alcançou seu maior índice de aprovação desde o início de seu mandato: 74%,de aprovação, esse aumento é uma resposta à conduta do presidente diante da pandemia, pois, nada tem que fazer com tantos desmandos, sob pressão, não tem como governar - mais deveria usar sua caneta azul contra a corrupção no Brasil.


A população brasileira avalia ótimo o presidente por perceber que ele respondeu ao receio e anseios da população, incentivando a todos a acreditar no Brasil, e proteger-se melhor do que ficar com medo de ficar doente ou de perder entes queridos, aliás, isso acontece todos os anos no Brasil, a diferença entre mortes de 2017 a 2021, são muito pequenas – o que se implantou no Brasil, por alguns governantes estaduais e a grande mídia sensacionalista é o Pânico e medo na tentativa de derrubar o Presidente, muitas pesquisas são induzidas e organizadas, na intenção, de levar o povo e autoridades ao erro. Pesquisas suspeitas e de má-fé para medir o impacto político ao longo da crise sanitária — E a proximidade com o que direciona ao “medo da morte”, faz tentativa de atribuir a culpa no Presidente e aumentar a rejeição. Modo operante da grande mídia sensacionalista no Brasil. Isto é, um jogo, que induz da seguinte forma: -“ quanto mais o eleitor tiver pessoas do seu círculo pessoal padecendo de Covid, avaliará negativamente o presidente” - essa é a intenção da grande mídia sensacionalista, com alguns governantes e uma minoria da tal CPI. — É fato.


Desde o início da pandemia, Bolsonaro se posicionou, sabendo das grandes mentiras espalhadas – basta você olhar esse ‘website’: Portal da Transparência - Registro Civil isto entre outros fatores, levam sermos contrário às medidas restritivas e menosprezar as informações inverídicas espalhadas sobre a gravidade do vírus, além de ter feito certo, o Presidente, não conseguiu fechar acordos para a compra da vacina contra o coronavírus, por intervenções de poderes paralelos que se instalaram no Brasil, impedindo a administração parcial do governo Federal.


Assim como Bolsonaro, outros três líderes mundiais têm um apoio maior agora do que em janeiro do ano passado, antes de o vírus se espalhar pelo planeta. Entre eles estão os presidentes Andrés Manuel López Obrador, do México, e o primeiro-ministro Narendra Modi, da Índia- que está enfrentando internamente o mesmo problema que o presidente do Brasil, vem combatendo as inverdades e proliferação suspeita.


Nos Estados Unidos — ao todo foram 432 mil mortes(apenas 40% de Covid19) no Brasil, 262 mil (apenas 30% de Covid19 – o restante de suspeita, que não fizeram teste sequer, mas com os decretos foi possível criar essa abertura) e o mesmo vem acontecendo na Índia e no México.
Ao contrário do que diz a mídia sensacionalista brasileira, os líderes indiano e mexicano mantêm uma popularidade alta, os dois tiveram uma alta expressiva na avaliação, pois, seguiram o mesmo caminho do Presidente brasileiro.


Para influenciar a queda desses Presidentes, mídias sensacionalistas com matérias pagas, estão negativando e criando obstáculos para os governantes.
O presidente argentino Alberto Fernández, vem sofrendo o mesmo problema - sem saber, o inimigo que vem criando negatividade contra ele, está no sistema implantada, por supostos aliados no seu próprio governo, onde por trás, fazem de tudo para que o povo revolte-se contra suas orientações na direção oposta, causando revolta popular.
Nesse grupo, a chanceler alemã Angela Merkel, que já tinha uma avaliação positiva, chegou à casa dos 70% de aprovação em meados do ano passado, vem sofrendo uma queda muito alta.


O presidente francês Emmanuel Macron, que enfrenta ainda uma série de revoltas sociais antes da crise sanitária, tem um aumento de reprovação na popularidade desde janeiro a março de 2020— indo o patamar com variações vem descendo até hoje, com oscilações no caminho. O que vem surgindo, são grandes problemas e efeitos das vacinas - causando sérios problemas e mortes em todo mundo. Muitos dos casos, mesmo com a segunda dose, pessoas foram infectadas, morrendo da Covid19, surgindo dúvidas e cancelamentos, reprovação de algumas vacinas na comunidade científica. (Notícias muitas vezes, escondidas seus acessos ao povo brasileiro por redes sociais famosas, ou pela grande mídia sensacionalista)


O Presidente do Brasil, Jair Messias Bolsonaro, deveria fazer uma auditoria no sistema de Saúde, sobre atestados de óbitos emitidos com suspeita de Covid19, com responsabilidade criminal e civil para as“ fraudes” cometidas, pedir aos Ministros da Justiça e de Comunicação providências contra matérias inverídicas, e decretar aos governos Estaduais e hospitais, a responsabilidade única por informações, contratos e vacinas experimentais, nos seus efeitos e eficácia (garantindo as indenizações as vítimas) - antes que possam usar contra ele mesmo, num futuro próximo.


Veja que o Criador da personagem Dona Hermínia e um dos humoristas mais populares e admirados do Brasil, Paulo Gustavo já tinha problemas nas vias aéreas, asma, ele ficou internado desde 13 de março 2021, teve suspeitada de Covid19, ficaram horas, após acordar e interagir com o marido, o ator sofreu uma embolia, da qual não conseguiu se recuperar e veio a óbito, e agora a mídia sensacionalista tenta culpar o Presidente, no sentido, maldoso, induzindo e incentivando, os fãs dele e admiradores, no sentido de criar ódio (discriminação).


Daqui a pouco vão falar que a guerra entre Israel e Palestina é culpa do Presidente do Brasil, um absurdo!


Fica tranquilo, que para justificar a ineficácia das vacinas, vão até criar a terceira dose, e começará na Alemanha.


Deus Abençoe a Todos!


Jucelino Luz - pesquisador, influenciador, ambientalista, nacionalista e orientador espiritual

 

 

 

 

 

 

Ventajas de reservar aquí

Venta de Libros

Servicio por carta o correo electrónico

Operación de energización

Discursos

Con privacidad y la preocupación de hacer su estancia lo mejor posible. Más info aqui.

 Contáctenos


Contáctanos, nos encantará conocerte y ayudarte!

PO Box 54 Dirección

Águas de Lindóia - SP

+55 (11) 97445-7077

jucelinoluz44@gmail.com

Atendimento via carta ou e-mail