Cooperativa de leite denunciada via redes Sociais expõe sua versão dos fatos aos consumidores

Cooperativa  de leite denunciada via  redes Sociais expõe  sua versão dos fatos aos consumidores

Cooperativa  de leite denunciada via  redes Sociais expõe  sua versão dos fatos aos consumidores 

O nosso  site  é de interesse popular, e trazemos  matérias  e avisos  , que podem ser esclarecedores  para todos  que  nos procuram  – o nosso objetivo principal  , é mostrar  trabalhos  e obras  de Jucelino Luz,  no sentido  de ajuda e proteção ao meio ambiente  e  de preservação da vida humana – no entanto, recebemos em nossos canais sociais  , pedidos diversos  de ajudas  , e também  em alguns casos analisados , reparação   e combate  contra a  injustiça  .E  juntamente com a equipe de editorial e de suporte do site esclarece que não tratamos, em nossos artigos, de ataques  ou acusações contra ninguém  – não é  nosso propósito . No entanto, publicamos  artigos  de interesse Público  e  para esclarecimento  da população que nos procura, muitas vezes, aflitas pela  falta de justiça  e  de  ajuda por parte das autoridades .  Nesse sentido  , procuramos  os envolvidos     ( as duas partes  para total esclarecimento da verdade ) por outro lado , não nos cabe julgá-los, apenas trazemos informações que não poderão ser usadas como elemento de discriminação  contra ninguém – apenas esclarecemos  , a verdade .

Todo o nosso projeto  foi confeccionado com o propósito de trazer informações sobre os princípios parapsicológicos , espirituais , energias  , Ufologia, Ciência ,autoajuda  e no  direito do cidadão, , assim, , sanar as curiosidades e esclarecer as consequências em suas vidas , nosso intuito é a transmissão de conhecimento geral

E como  somos consumidores  e usamos por muitas vezes  , essa marca de leite , fomos comovidos pelos apelos  de seguidores de nossos sites  e outras redes Sociais , a esclarecer  os direitos  dos cidadãos / cidadãs  que confiam  em nosso  trabalho  a   ter esclarecimentos  da  Empresa CooperRita  – sobre as várias denúncias  registradas em vídeos contra a Empresa , que foi  muito cordial e atenciosa  em nos responder abaixo  ,com  nota  de esclarecimento para a população  consumidora  daquele alimento ( leite e outros derivados )

Veja o vídeo abaixo :

 

Aqui   temos  que ser imparciais , portanto colocaremos  as denúncias ( são várias via internet)   e também  a resposta  da CooperRita  – para  que nossos seguidores  e população  consumidora  tenha a sua  própria  decisão  e entendimento :

https://www.youtube.com/watch?v=Q8Bj7Ao-AQc

https://www.youtube.com/watch?v=qqUTdf8iuFU

https://www.youtube.com/watch?v=qcwjfn_x1p4

https://www.youtube.com/watch?v=o_Mi8XslB1w

Resposta  da Cooperativa  sobre as denuncias feitas :  

seguidores -Rita

Antes explicaremos abaixo quais são seus direitos legais (   consumidores ) :

Alimentos

Alimento deteriorado ou com sujeira

O comerciante ou fabricante é obrigado a trocar ou restituir o valor pago pelo consumidor, em caso de produtos deteriorados, corrompidos, com sujeira ou com qualquer outra anormalidade que comprometa sua qualidade e características básicas. O comerciante ou fabricante também pode tomar outras medidas que sejam necessárias para proteger ou reparar danos aos consumidores.

 

Além da providência imediata de troca ou cancelamento da compra, o consumidor pode ainda acionar os órgãos de vigilância sanitária.

Em caso de intoxicação alimentar, o consumidor deve solicitar atestado ao médico que o atender, indicando a possível causa do problema . Se foi atendido por médico particular, o consumidor pode solicitar recibo para posterior reembolso.

Também é possível ajuizar ação judicial para pedir indenização por perdas e danos.

Data de validade

O artigo 31 do Código de Defesa do Consumidor dispõe que “a oferta e apresentação de produtos ou serviços deve assegurar informações corretas, claras, precisas, ostensivas e em língua portuguesa sobre suas características, qualidades, quantidade, composição, preço, garantia, prazos de validade e origem, entre outros dados, bem como sobre os riscos que apresentam à saúde e segurança dos consumidores.”

Por isso, informações previstas nesse artigo do CDC e dados como o nome e endereço do fabricante (ou produtor), formas de conservação, de preparo, volume, peso, entre outras, devem estar presentes no rótulo dos alimentos e de forma legível.

O Código classifica ainda de “impróprios ao uso e consumo” (de acordo com o parágrafo 6º do artigo 18):

I – os produtos cujos prazos de validade estejam vencidos;

II – os produtos deteriorados, alterados, adulterados, avariados, falsificados, corrompidos, fraudados, nocivos à vida ou à saúde, perigosos, ou, ainda, aqueles em desacordo com as normas regulamentares de fabricação, distribuição ou apresentação;

III – os produtos que, por qualquer motivo, se revelem inadequados ao fim que se destinam.

Sempre que o consumidor adquirir um produto e, logo em seguida, constatar que a validade está vencida, ele deve solicitar ao comerciante a sua troca.

Quando o consumidor não adquire o produto, mas constata que em um determinado local ele está sendo comercializado fora do prazo de validade, ele deve comunicar o problema aos órgãos da Vigilância Sanitária ou à Fiscalização da Prefeitura local.

Diet e Light

Os produtos colocados no mercado com a informação “Diet” e “Light”, têm as seguintes diferenças:

– Diet: redução total de um nutriente (açúcar, gordura, etc).

Assim, um produto que tem redução de todo açúcar poderá ser consumido por diabéticos. A legislação específica é a Portaria nº 29 de 13.01.1998, da ANVISA.

-Light: redução de 25% (no mínimo) de um nutriente (açúcar, gordura, etc.) ou em caloria. A legislação específica é a Portaria nº 27 de 13.01.1998, da ANVISA

Venda com limitação de quantidade

No caso de ofertas, os fornecedores costumam estabelecer quantidades máximas por cada consumidor, no objetivo de atender a um maior número de clientes. Uma vez que essa prática visa a beneficiar o consumidor, o DPDC entende que ela não pode ser considerada abusiva.

Inciso II do artigo 39 do CDC: é vedado ao em fornecedor de produtos ou serviços:

“II – recusar atendimento às demandas dos consumidores, na exata medida de suas disponibilidades de estoque, e, ainda, de conformidade com os usos e costumes.”

Lembramos que ainda no Brasil , embora  haja meios bons  para fazer denuncias , ainda estamos  muito deficientes  no Sistema de fiscalização.

Mais informações: www.anvisa.gov.br > áreas de atuação > alimentos > legislação > legislação específica da área > regulamentos técnicos por assunto

 

 

Explicação  sobre nutrientes do leite  – para seu conhecimento  Público  :

 

https://www.youtube.com/watch?v=6sb9v8vfmY4

 

Mario Ronco Filho   – jornalista

 

Para informações , envio de pautas  e denúncias :   jucelinoluz44@gmail.com

Ou     Caixa Postal  54 –Águas de Lindóia –S.P  CEP:13940-000

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *