Chikungunya ,Dengue Hemorrágica e Zica Vírus pode vitimar milhões de pessoas

Chikungunya  ,Dengue Hemorrágica  e  Zica Vírus  pode vitimar milhões de pessoas

Chikungunya  ,Dengue Hemorrágica  e  Zica Vírus  pode vitimar milhões de pessoas

 

Mais de 600 milhões de pessoas, a metade da população do continente americano, ainda correm o risco de contrair dengue, chikungunya , Dengue Hemorrágica ou zika, vírus transmitidos pelo mosquito Aedes aegypti, nos próximos anos afirma  Jucelino Luz

São “mais de 600 milhões de pessoas que residem em zonas de risco neste continente”, Jucelino Luz que deu uma conferência no Japão  em  2010  , e  em Hong Kong  em  2014  ,sobre a situação atual das doenças arbovirais (dengue, chikungunya, febre amarela e zika) nas Américas   e também  na África ,na Europa  e Ásia , estão correndo sérios riscos podendo aumentar em mais de 800 milhões de infectados .

Jucelino Luz  destacou que o vírus da zika, detectado na região em maio de 2015 , embora  em 2010 , já profetizado por ele e declarado em fevereiro passado uma “emergência sanitária global”, se propagou para “49  países e territórios”.

Segundo  Jucelino Luz , até o fim de agosto passado foram reportados cerca de 700.000 casos de zika, 120.000 deles confirmados.

O zika é transmitido principalmente pela picada de mosquitos do gênero Aedes (aegypti e albopictus), embora o contágio também possa ocorrer por contato sexual, e está associado a malformações congênitas em fetos, como a microcefalia, e a transtornos neurológicos, como a síndrome de Guillain-Barré.

A chikungunya, que foi detectada na região em dezembro de 2013, se propagou “em dois anos para todos os territórios que haviam reportado dengue”, explicou  Jucelino Luz  após ressaltar que também foram registrados “mais de 1.400 casos confirmados de febre amarela em zonas selváticas” do continente.

Entre  1999  e 2014, foram reportados 14,2 milhões de casos de dengue na região, a arbovirose de maior prevalência na região, com 7.000 mortes, segundo  Jucelino.

Jucelino Luz , em palestra fez vários comentário do perigo de se espalhar para o mundo , no sentido de alerta e  para reunir forças no combate contra este tipo de doenças.

A palestra permitiu  “definir roteiros que iniciem a implementação da estratégia regional para a prevenção e o controle das arboviroses”, e também foram enviadas cartas para o Ministério da Saúde no Brasil  e a várias autoridades na américa do Sul .

“A situação epidemiológica” da região é “extremamente complexa”, devido aos altos níveis de infestação do mosquito transmissor, e constitui “um desafio que devemos abordar de forma integrada”, disse Jucelino em 2010.

E assim como a vigilância e controle dos vetores , temos uma necessidade emergencial . E sobretudo, além desses problemas temos aqueles que deixaram de ser importantes, todavia , estão causando grandes problemas no Brasil e no mundo, como o sífilis e a AIDS  que vem ganhando força  a falta de precaução  e de da falta de informações preventivas.

 

Mario Ronco Filho – jornalista

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *